terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

URUGUAY - BABA DA MATINA - TERÇA-FEIRA, 15ª EDIÇÃO: 28.02.2012

TEMA DO DIA:  URUGUAY - Em 26.07.1950, há cêrca de 61 anos 7 meses e 2 dias, a seleção do Urugauy sagrou-se  "Bicampeã Mundial de Futebol" vencendo a favorita seleção canarinho do Brasil por 2x1. Este episódiio ficou conhecido como "Maracanaço", haja vista as goleadas eplicadas pela seleção brasileira em seus adversários, na fase classificatória e  no quandrangular final entre as seleções do Brasil, Espanha, Suécia e Uruguay. Vejam a história.
A Copa do Mundo de 1950 no Brasil
Depois de 12 anos, devido à interrupção por causa da Segunda Guerra Mundial, a Copa do Mundo voltava a ser disputada, e desta vez no Brasil. Para a Copa do Mundo de 1950, que contou com a participação de 13 seleções, foi construído o Maracanã, o maior estádio de futebol do mundo. A Argentina, que achava que deveria ser a anfitriã da segunda Copa do Mundo na América do Sul, não participou em protesto. 
A competição foi organizada com 4 grupos na primeira fase e uma fase final reunindo os 4 vencedores de cada grupo. Prevista para contar com 16 participantes, a Copa do Mundo 1950 recebeu apenas 13 seleções.
Seleções participantes: 13
Bolívia | Brasil | Chile | Espanha | Estados Unidos | Inglaterra
Itália | Iugoslávia | México | Suécia | Suíça | Paraguai
Uruguai
Seleções estreantes: 1 (8%) - Inglaterra
Brasil na Copa do Mundo 1950
Delegação Brasileira: Adãozinho, Ademir Menezes, Alfredo II, Augusto, Baltazar, Barbosa, Bauer, Bigode, Castilho, Chico, Danilo Alvim, Ely, Friaça, Jair Rosa Pinto, Juvenal, Maneca, Nena, Nílton Santos, Noronha, Rodrigues, Ruy, Zizinho, Técnico - Flávio Rodrigues Costa.
Na primeira fase o Brasil classificou-se vencendo o México por 4x0, empatando em 2x2 com a Suíça, e vencendo por 2x0 a Iugoslávia. Na fase final a seleção brasileira obteve duas grandes goleadas -- 7x1 Suécia e 6x1 Espanha -- que deram confiança absoluta no título. Porém, no último jogo contra o Uruguai, no qual o empate já daria o título ao Brasil, os brasileiros perderam por 2x1 em um episódio conhecido como "maracanaço". Muitos culpam o excesso de otimismo, e clima festivo que antecedeu ao jogo final, pela derrota brasileira. Na véspera do jogo contra o Uruguai, o Brasil trocou a concentração no Joá pelo Estádio do Vasco da Gama, onde os jogadores não tiveram mais sossego com a presença constante de torcedores, jornalistas e políticos.
Campeão da Copa do Mundo 1950
Na Copa do Mundo 1950, o Uruguai conquistou seu segundo campeonato mundial, derrotando na final de forma surpreendente o Brasil. Na primeira fase o Uruguai disputou apenas um jogo, no qual derrotou a Bolívia por 8x0 e se classificou para a fase final. Já na fase final, o Uruguai começou empatando com a Espanha por 2x2, para em seguida vencer por 3x2 a Suécia e 2x1 o Brasil, e sagrar-se campeão do mundo.
Tabela e jogos da Copa do Mundo 1950
Eliminatórias: 34 seleções
Classificados automaticamente: Itália (última campeã) e Brasil (país-sede)
Sede: Brasil
Campeão: Uruguai - 2º título
Jogos: 22
Gols: 88
Média de gols: 4,0
Público: 1.337.000
Média de público: 60.773
Artilheiro: Ademir (Brasil) - 9 gols
O Brasil na Copa de 1950 no Brasil: vice-campeão
6 jogos | 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota | 22 gols a favor e 6 gols sofridos | saldo de gols +16.
Primeira fase:
Grupo 1
Iugoslávia 3x0 Suíça
Iugoslávia 4x1 México
Suíça 2x1 México
Brasil 4x0 México
Brasil 2x2 Suíça
Brasil 2x0 Iugoslávia
Grupo 2
Espanha 3x1 EUA
Inglaterra 2x0 Chile
EUA 1x0 Inglaterra
Espanha 2x0 Chile
Espanha 1x0 Inglaterra
Chile 5x2 EUA
Grupo 3
Suécia 3x2 Itália
Suécia 2x2 Paraguai
Itália 2x0 Paraguai
Fase Final:
Uruguai 2x2 Espanha
Brasil 7x1 Suécia
Uruguai 3x2 Suécia
Brasil 6x1 Espanha
Suécia 3x1 Espanha
Uruguai 2x1 Brasil
Curiosidades da Copa do Mundo 1950
Na Copa do Mundo 1950 aconteceu a primeira participação da seleção inglesa, os "inventores do futebol", que haviam esnobado as edições anteriores. A participação inglesa foi um desastre, sendo eliminada na primeira fase, e perdendo por 1x0 para os Estados Unidos naquela que pode ser considerada a primeira zebra da história das Copas. Além desses  jogos, os ingleses venceram o Chile por 2x0 e perderam para a Espanha por 1x0.
A Segunda Guerra impediu a realização das Copas de 1942 e 1946 e por pouco a de 1950. A Europa estava arrasada após o conflito que matou mais de 100 milhões de pessoas. Enquanto isso, os Estados Unidos e União Soviética surgiriam como as novas lideranças mundiais. Duas Alemanhas, duas Coréias.
O Brasil em 1950 e a Suíça em 1954 foram escolhidos como sedes por não terem sido atingidos pela Guerra. Vários países desistiram da Copa e apenas 13 participantes disputaram a segunda Copa na América do Sul.
Na final, os organizadores esqueceram de entregar o troféu para o capitão uruguaio.
As regras novamente beneficiaram o anfitrião. Pela primeira vez haveria um quadrangular em vez de uma final. O favoritismo da seleção foi fermentado pela excelente campanha. Bastava um empate contra os desacreditados uruguaios após as goleadas de 7 a 1 na Suécia e 6 a 1 na Espanha.
A maior tragédia do futebol brasileiro foi presenciada por 174 mil pagantes e 50 mil penetras, que não acreditaram no título uruguaio, sacramentado pelo gol de Ghiggia aos 34min da etapa final.
Barbosa, goleiro do Vasco, foi responsabilizado pelo vice-campeonato e o uniforme branco substituído pelo amarelo.
Ficha dos jogos do Brasil na Copa do Mundo de 1950 no Brasil
Primeira Fase:
Brasil 4 x 0 México
24/junho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: George Reader (Inglaterra)
Gols: Ademir 32 do 1º tempo; Jair 11, Baltazar 17, Ademir 36 do 2º.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Eli, Danilo, Bigode; Maneca, Ademir, Baltazar, Jair, Friaça.
MÉXICO: Carbajal; Zetter, Montemayor; Ruiz, Uchoa, Roca; Septien, Ortiz, Casarin, Perez, Velasquez.
  Brasil 2 x Suíça 2
28/junho/1950
Local: Pacaembu (São Paulo)
Árbitro: Ramón Azón (Espanha)
Gols: Alfredo II 2, Fatton 16, Baltazar 31 do 1º tempo; Fatton 43 do 2º.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Rui, Noronha; Alfredo II, Maneca, Baltazar, Ademir, Friaça.
SUÍÇA: Stuber; Neury, Bocquet; Lusenti, Egginemann, Quinche; Tamini, Bickel, Friedlander, Bader, Fatton.
   Brasil 2 x 0 Iugoslávia
1/julho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Mervyn Griffiths (País de Gales)
Gols: Ademir 3 do 1º tempo; Zizinho 24 do 2º.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Danilo, Bigode; Maneca, Zizinho, Ademir, Jair, Chico.
IUGOSLÁVIA: Mrkusic; Horvath, Stankovic; Tchaikowsky I, Jovanovic, Djajic; Vukas, Mitic, Tomasevic, Bobek, Tchaikowsky II.
Fase Final:
  Brasil 7 x 1 Suécia
9/julho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Arthur Ellis (Inglaterra)
Gols: Ademir 6 e 36, Chico 39 do 1º tempo; Ademir 6 e 12, Andersson (pen.) 31, Maneca 40, Chico 43 do 2º.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Danilo, Bigode; Maneca, Zizinho, Ademir, Jair, Chico.
SUÉCIA: Svensson; Samuelsson, Erik Nilsson; Andersson, Nordahl, Gaerd; Sundqvist, Palmer, Jepsson, Skoglund, Stellan Nilsson.
  Brasil 6 x 1 Espanha
13/julho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Reg Leafe (Inglaterra)
Gols: Ademir 13, Jair 18, Chico 31 do 1º tempo; Chico 11, Ademir 12, Zizinho 22, Igoa 26 do 2º.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Danilo, Bigode; Friaça, Zizinho, Ademir, Jair, Chico.
ESPANHA: Ramallets; Alonso, Gonzalvo II; Gonzalvo III, Parra, Puchades; Basora, Igoa, Zarra, Panizo, Gainza.
  Brasil 1 x 2 Uruguai
16/julho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: George Reader (Inglaterra)
Gol: Friaça 2, Schiaffino 26, Ghiggia 36 do 2º tempo.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Danilo, Bigode; Friaça, Zizinho, Ademir, Jair, Chico.
URUGUAI: Maspoli; Matias Gonzalez, Tejera; Gambetta, Obdulio Varela, Andrade; Ghiggia, Julio Perez, Miguez, Schiaffino, Moran.

Copas do Mundo de Futebol

Partida final da Copa do Muindo de 1950.
Estádio: Maracanã - Local: Rio de Janeiro-BR.
video
URUGUAY 2x1 BRASIL


BABA DA MATINA - TERÇA-FEIRA, 28.02.2012 - 15ª EDIÇÃO - URUGUAY

LISTA DE PRESENÇA:  17 atletas comparecem neta terça-feira para participar do nosso tradicional baba da matina, a saber:
Mauricio, Renê, Toinho Abreu,Nelsinho, Ratinho,Cacau,Ernane, Adriano, Shubach, Puskas, Clone, Adolfo,
Gustavo, Felipe, Remo, Andre Bc e Julio. O baba foi excolhido pelos zagueiros: Mauricio e Schubach.
TIME DE MAURICIO:  Mauricio, Toinho, Adriano, Adolfo, Cacau, Renê e Puskas.
TIME DE SCHUBACH:  Schubach, Ratinho, Gustavo, Felipe, Nelsinho (Remo), Ernane (Julio) w Clone.
PLACAR DA PARTIDA:  Mauricio 5x3 Schubach
GOLS DO TIME DE MAURICIO:  Adriano 3 - Andre Bc 1 e Mauricio 1.
GOLS DO TIME DE SCHUBACH:  Clone 2 e Gustavo 1.

RESENHA DA PARTIDA:  Depois de algum tempo, eles voltaram a escolher o "Baba da Matina", e hoje a sorte bafejou o capitão Mauricio, que reverteu um placar adverso de 0x3 para 5x3, dando um verdadeiro tíro de misericórdia no time de padrão azul do capitão Schubach. Pela vitória Mauricio recebeu a música do compositor Chico Buarque de Holanda  - "Homenagem ao Malamdro"

MAURICIO 5x3 SCHUBACH
Música dedicada ao vencedor Mauricio
Compositor: Chico Buarque de Holanda.

CHICO BUARQUE - "HOMENAGEM AO MALANDRO"

ADRIANO - Para expressar a atuação de Adriano no baba desta terça-feira, publico a expressão latina "
Vini, Vidi, Vici  - "Vim, ví e vencí" - Júlio César utilizou a frase numa mensagem ao Senado Romano descrevendo sua recente vitória sobre Farnaces II do Ponto na Batalha de Zela. A frase serviu tanto para proclamar seu feito, como também alertar aos senadores de seu poder militar (Roma passava por uma guerra civil). Já Adriano, utilizou esta frase para fazer três gols e ainda vencer a batalha futebolística. Foi-lhe oferecida a música de Roberto Carlos, do shou realizado em Jerusalém - "Detalhes"

 Música dedicada ao goleador Adriano.
Marcou três gols na partida
Show de Roberto Carlos em Jerusalém.
ROBERTO CARLOS - "DETALHES"

domingo, 26 de fevereiro de 2012

ALEMANHA - DOMINGÃO DA ASBAC - 7ª EDIÇÃO - 26.02.2012.

TEMA DO DIA: ALEMANHAReverenciamos hoje a Alemanha Ocidental, que formou uma gande seleção para disputar a quinta Copa do Mundo, que foi realizada na Suica.

Copa do Mundo FIFA de 1954

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Copa do Mundo FIFA de 1954 foi a quinta edição da Copa do Mundo FIFA de Futebol, que ocorreu de 16 de junho até 4 de julho. Em comemoração ao 50º aniversário da FIFA, o evento foi sediado na Suíça, onde encontra-se a sede do órgão; o país foi oficialmente selecionado como anfitrião em julho de 1946. Dezesseis seleções nacionais foram qualificadas para participar desta edição do campeonato, sendo 11 delas europeias (Suíça, Hungria, Áustria, Inglaterra, Alemanha Ocidental, Iugoslávia, França, Itália, Tchecoslováquia, Bélgica e Escócia), 3 americanas (México, Brasil e Uruguai) e 2 asiáticas (Turquia e Coreia do Sul).
Esta edição foi a que teve a maior média de gols de todas as copas, com 140 gols em 26 partidas, uma média de 5,38 gols por partida. Este recorde foi proporcionado principalmente pelos resultados do Grupo 2, que tinha a Hungria, a Alemanha Ocidental, a Turquia e a Coreia do Sul, tendo goleadas em todas as partidas (Alemanha Ocidental 4 x 1 Turquia; Hungria 9 x 0 Coreia do Sul; Hungria 8 x 3 Alemanha Ocidental; Turquia 7 x 0 Coreia do Sul; Alemanha 7 x 2 Turquia). Além disso, houve resultados como Uruguai 7 x 0 Escócia, Áustria 5 x 0 Tchecoslováquia, Alemanha 6 x 1 Áustria e Áustria 7 x 5 Suíça, esta última sendo a partida com o maior número de gols em todas as Copas.
A copa contou com grandes jogadores, como Fritz Walter, e Helmut Rahn da Alemanha Ocidental, Didi e Djalma Santos do Brasil, Obdulio Varela, capitão do Uruguai, Sándor Kocsis e Ferenc Puskás da Hungria, sendo este último considerado o melhor jogador da competição, um dos melhores da história do Real Madrid, e um dos melhores da história do futebol mundial.
A Copa do Mundo FIFA de 1954 teve como seleções finalistas a Hungria, que havia vencido o Uruguai (atual campeão do mundo) na semifinal e até então era invicta e, ao final do campeonato, marcara 27 gols em 5 jogos, média de 5,4 gols por partida, ainda não superada por nenhuma outra seleção; e a Alemanha Ocidental, que havia goleado a Áustria na semifinal e, ao final da Copa, marcara 25 gols em 5 jogos, média de 5 gols por partida. A final tomou lugar em 4 de julho de 1954, às 17h, no Wankdorf Stadium, com um público de aproximadamente 60 mil pessoas. A partida, cujo árbitro era o inglês William Ling, inciou-se com a Hungria marcando 2 gols e terminou com a virada histórica da Alemanha, atingindo o placar de 3 x 2. Era o primeiro título que a Alemanha conseguira e a Hungria não disputou mais finais de mundiais.

Partida final da Copa do Mundo de Futebol-1954
Estádio: Wankdorf Stadium - Data: 04.07.1954
ALEMANHA 3x2 HUNGRIA

DOMINGÃO DA ASBAC - 26.02.2012 - 7ª EDIÇÃO - ALEMANHA.

LISTA DE PRESENÇA - Vinte e um atletas comparceram para participar do nosso tradicional baba do "Domingão da Asbac", a saber:
Painho, Toinho Abreu, Otávio, Vinícius, Odaí, Beto Passos, Carlos, Jaime, Pains, Silvio, Clone, Carlinhos, Marcelino, Vadinho, Bartolinha, Franklin, Ernesto, Vieira, Marco, Sérgio e Totó.Os dois dirigentes foram: Fernando Rivelino e Getulio Botelho. Os times foram escolhidos por Jaime e Rivelino.
Primeiro Jogo:
TIME DE JAIME: Ró-gol., Renê, Odaí, Vinicius, Beto Passos, Otavio, Clone e Carlos.
TIME DE RIVELINO: Ricardo-gol., Marcelino, Carlinhos, Toinho Abreu, Pains, Vadinho, Silvio e Puskas "Painho".
PLACAR DA PARTIDA:  Jaime 4x1 Rivelino
GOLS DO TIME DE JAIME:  Carlos 1  - Clone 1 - Odaí 1 e Vinícius 1.
GOLS DO TIME DE RIVELINO:  Silvio 1.
Segundo Jogo:
TIME DE JAIME:  Ró-gol., Renê, Odaí, Vinicius, Beto (Pains), Otavio, Clone e Carlos.
TIME DE ERNESTO:  Luis Carlos-gol, Toinho Abreu (Carlinhos), Franklin, Pedro, Vieira, Ernesto, Puskas e Bartolinha.
PLACAR DA PARTIDA:  Jaime 3x2 Ernesto
GOLS DO TIME JAIME:  Clone 1 - Odaí 1 e Pains 1.
GOLS DO TIME DE ERNESTO :  Ernesto 1 - Vieira 1.
Terceiro Jogo:
TIME DE ERNESTO: Luis Carlos-gol,  Toinho Abreu (Carlinhos) , Franklin, Pedro, Vieira, Ernesto e Bartolinha.
TIME DE RIVELINO:  Luis carlos-gol., Marcelino, Silvio, Messias, Pains, Vadinho e Puskas "Painho"
PLACAR DA PARTIDA:  Ernesto 3x3 Rivelino
GOLS DO TIME DE ERNESTO:  Carlinhos 1 - Ernesto 1 e Pedrão 1.
GOLS DO TIME DE RIVELINO -  Vadinho 2  -  Puskas (Painho) 1
Quarto Jogo
TIME DE ODAÍ: -  Ró-gol., Renê, Vinicius, Pedro, Odaí, Clone.e Bartolinha
TIME DE PUSKAS:  Ricardo-gol., Marcelino, Messias, Pains, Vadinho, Silvio e Puskas.
PLACAR DA PARTIDA:  Odaí 3x3 Puskas
GOLS DO TIME DE ODAÍ:   Odaí  1 - Pedrão 1 e Renê 1..
GOLS DO TIME DE PUSKAS:   Puskas (Painho)  3.

RESENHA DAS PARTIDAS:  Jaime foi o grande vencedor deste "Domingão". Matou dois coelhos com uma só cajadada. Venceu os dois primeiros jogos por 4x1 contra Rivelino e por 3x2 contra Ernesto. Ouvirá
a música composta por Luiz Gonzaga "Vida de Viajante"

JAIME 4x1 RIVELINO E JAIME 3X2 ERNESTO
Música dedicada ao vencdor Jaime
Compositor: Luiz Gonzaga.
GONZAGUINHA E LUIZ GONZAGA
"VIDA DE VIAJANTE"

ALBERTO DE ALMEIDA SAMPAIO - PUSKAS OU PAINHO - Rivelino resgata um antigo apelido de futebol quando eu era conhecido como PUSKAS em minha cidade natal -JEQUIÉ-BA. Era considerado um goleador nato, a cada gol que fazia, a torcida carregava-me até o centro do campo, porque tinha certeza qu'eu marcaria mais gols e daria a vitória ao nosso time do América, que era conhecido  em nossa cidade de  "A Escolinha Walita". Minha atuação. representava o puro futebol amador. Começei a jogar futebol, ainda criança, no campo da Praça da Feira, depois fiz história no areião do Rio das Contas, no campo do IERP-Inst.de Educação Regis Pacheco, no Estádio Anibal Brito, no Campo do América, no Campo do bairro do Mandacarú, hoje Waldomiro Borges, todos na "Cidade Sol"! Também, fui carregado pela  torcida da cidade Itagibá, em uma partida de futebol contra a vizinha cidade de Acaracy, que vencemos por por 8x2, sendo que marquei seis gols para Itagibá. No Ginásio do Padre Palmeira em Vit.da Conquista-Ba., no cmpo do Alto Maron, no campo da Conquistinha e no campo da Granja, também, marquei uma infinita série de gols. Na Asbac, a partir de Maio/1991, onde fiquei conhecido como PAINHO, o sucesso veio à tona, sendo artilheiro nos "Bada da Matina", "Quarta Nobre", "Domingão da Asbac" e pelo campeonato, jogando nos times do Atakarejo, onde fui tricampeão 1995/1996/1997 e Veneno, onde fui campeão em 2003, 2004  2006 - Vice campeão em 2005, 2007, 2008 e 2009.Em 2010 fundei com Adolfo,o América Futebol Clube que disputou o campeonato "Solidariedade", sendo campeão invicto e artilheiro do campeonato. Em 2011 repetí a perfórmance do ano anterior e fui bicampeão pelo América, desta feita como técnico, uma vez que não pude jogar por motivo de uma fissura de 11 ml.no calcanhar de Aquiles, no dia 31.01.2011.
Porisso é que a partir desta data, 26.02.2012, segundo o dirigente Rivelino, vou voltar a ser o fenomenal   "Puskas", alusão ao famoso craque do futebol húngaro - FERENC PUSKAS que por coincidência, está no vídeo acima, quando marcou o primeiro gol contra a Alemanha na Copa do Mundo de 1954.
Neste baba "Domingão da Asbac" de 26.02.2012, por ter assinalado  quatro gols, porém três em uma só   partida, recebí de presente a música do compositor Lorenzo Barcelata e versão de Haroldo Barbosa, com Altemar Dutra - "Maria Henlena"

Música dedicada ao goleador Puskas-Painho
Marcou três gols na partida
Compositor: Lorenzo Barcelata
ALTEMAR DUTRA - "MARIA HELENA"


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

BRASIL - BABA DA MATINA - QUINTA-FEIRA, 14ª EDIÇÃO - 23.02.2012

TEMA DO DIA: BRASIL - Abrem-se as cortinas torcida brasileira, vai começar o grande espetáculo da terra!. Depois da decpcionante derrota para Uruguay no Copa de 1950, no Estádio do  Maracanã, no  Rio de Janeiro-Brasil  e de outra desastrosa apresentação na Copa de 1954 na Suiça, em 1958, O Brasil partiu para a Suécia para disputar a 6ª Copa do Mundo de Futebol. Finalmente o Brasil formou uma seleção de OURO!.Contou com craques como: Beline, De Sorde, Dida, Didi, Dino Sanni, Djalma Santos, Garrincha, Gilmar, Mazzola, Orlando e Zito. Sob a batuta do maestro e técnico Vicente Feola, a seleção canarinnho do Brasil, sagrou-se Campeã Mundial de Futebol.

Brasil: Gilmar; Djalma Santos, Bellini, Orlando e Nilton Santos; Zito e Didi; Garrincha, Vavá, Pelé e Zagallo (Técnico: Vicente Feola)
Suécia: Karl Svensson; Bergmark e Axbom; Börjesson; Gustavsson e Parling; Hamrin, Gren, Simonsson, Liedholm e Skoglund (Técnico: George Raynor)


Data: 29.06.1958
Local: Estádio Rasunda (Estocolmo)
Público: 51.800 pessoas
Arbitragem: Maurice Guigue (França), Albert Dusch (Alemanha) e Juan Gardeazabal (Espanha)
Gols: Liedholm, 4min, Vavá, 9min e 32min do 1º tempo; Pelé, 10min, Zagallo, 23min, Simonsson, 35min, e Pelé, 45min do 2º tempo



Partida final da Copa do Mundo de 1958 -Suécia.
BRASIL 5x2 SUÉCIA- BRASIL CAMPEÃO-1958


Premiações:

Melhores jogadores

Artilheiros premiados

Artilharia


<><>

<><>

<> 

13 gols
6 gols
5 gols
4 gols
3 gols
2 gols
1 gol

Ligações externas


BABA DA MATINA- QUINTA-FEIRA, 23.02.2012 - 14ª EDIÇÃO - BRASIL

LISTA DE PRESENÇA:  Quinze atletas compareceram ao baba desta quinta-feira, após se esbaldarem nos festejos carnavalescos, embalados pelos trios elétricos, blocos afros e cantores (as) de Salvador. Eis a relação:
Otavio, Toinho, Schubach, Renê, Mauricio, Ernane, Remo, Serrinha, Painho, Adolfo, André, Fausto, Julio,
Israel e Celso. Os times foram escolhidos por Adolfo e Otavio. 

TIME DE ADOLFO: Adolfo, Serrinha, André Bc, Schubach, Toinho, Ernane e Painho (Celso)
TIME DE OTAVIO:  Julio-gol., Otavio, Fausto, Israel, Mauricio, Remo (Clone) e Renê.
PLACAR DA PARTIDA:  Adolfo 6x5 Otavio
GOLS DO TIME DE ADOLFO:  Andre Bc. 3 - Celso 2 e Serrinha 1.
GOLS DO RIME DE OTAVIO:  Israel 2 - Remo 2 e Otavio 1.

RESENHA DA PARTIDA:  Após o carnaval eles voltaram ao seu habitat natural - o campo de bola! Nesta quinta, Adolfo voltou menos cansado que o "Pato Remador" e conseguiu uma vitória suada por 6x5. contra seu oponente adversário Otavio. Contou com a inspiração do jogador André Bc. que marcou três gols na partida para o time vencedor.
ADOLFO LOUREIRO CARNEIRO - Como vencedor recebeu a eterna canção de Herivelto Martins, com Dalva de Oliveira "Ave Maria no Morro"

ADOLFO 6x5 OTÁVIO
Música dedicada ao vencedor Adolfo
Compositor: Herivelto Martins
ÃNGELA MARIA E CAUBY PEIXOTO-
"AVE MARIA NO MORRO"

ANDRÉ BCFoi goleador desta quinta-feira, marcando três gols para o time vencedor.Teve boa atuação, fez uma partida d'um verdadeiro coringa, defendendo, dando assistência e atacando!.Solicitou a música com Renato Fechini - "Boxel"

Música dedicada ao goleador André Bc.
Marcou três gols na partida.
RENATO FECHINE - "BOXEL"