sábado, 1 de junho de 2013

MANUAL DE CUIDADOS BÁSICOS COM A COLUNA VERTEBRAL

MANUAL DE CUIDADOS BÁSICOS COM A COLUNA VERTEBRAL:   QUE DOR NAS COSTAS:  As doutoras Laura nascimento Tavares Izola e Maria Cristina Biasoli, tiveram o cuidado de publicar este manual para que todos tomem conhecimento das doenças ou dores, que afetam a coluna vertebral. Não vou transcrever o manual na íntegra, mas fazer um resumo capaz de levar até você, algum conhecimento sobre sua coluna vertebral.
COLUNA VERTEBRAL HUMANA

1- ANATOMIA DA COLUNA VERTEBRAL
A capacidade de sustentação do nosso organismo se deve essencialmente à existência da coluna vertebral. Esta é constituída por um conjunto de vértebras que ficam estabilizadas por músculos e ligamentos, formando assim o eixo central do corpo.

2.- PRINCIPAIS DOENÇAS QUE AFETAM A COLUNA VERTEBRAL
Distensões musculares, a artrose, a osteoporose,as hérnias de disco, as síndromes espondilíticas
as infecções vertebrais como a tuberculose e a artrite reumatóide.
Contratura muscular

2.1- Contratura musculares
São definidas como dor localizada, estão associadas à sobrecarga mecânicas ou vícios posturais e, geralmente, melhoram após dois a três dias, não necessitando de medicamentos.O sedentarismo, a obesidade, o mal posicionamento do corpo nas atividades ocupacionais mormente estão relacionados com maior ocorrência de dor na região cervical e, principalmente, na região lombar.
2.2- Artrose
Também conhecida como osteoartrose ou osteoartrite, se caracteriza por um processo degradativo crônico que afeta indivíduos acima de 40 anos, sendo um achado universal em radiografias após os 70 anos. O processo degradativo promove a formação de osteófitos,conhecidos como "bicos-de-papagaio"
A artrose pode produzir muitos sintomas. Alguns pacientes, apesar da presença de osteófitos, são completamente assintomáticos. Nos pacientes que apresentam dor e/ou outros sintomas decorrentes da artrose, o estado geral e os exames laboratoriais são, em geral, normais.
2.3- Hérnia de disco
Ocorre hérnia de disco quando há uma protusão ou extrusão do núcleo pulposo através das fibras so anel fibroso, As hérnias de disco são mais frequentes nas regiões cervical e lombar, e afetam geralmente indivíduos entre 20 e 50 anos, Nem todo paciente com hérnia de disco tem sintomas. A presença de sintomas depende da presença de lesão nas raízes nervosas, da presença de grai inflamatório no disco vertebral, do tamanho e local da hérnia e/ou da existência de doenças concomitantes.
Na região lombar, as hérnias de disco, costumam vir acompanhadas de dor ciática. essa dor é causada pelo acontecimento do nervo ciático e se caracteriza por atingir a região das nádegas, podendo irradiar-se pela parte posterior da coxa e face lateral das pernas,
2.4- Osteoporose
É uma doença que se caracteriza pela redução da massa óssea e da deterioração da microarquitetura do tecido ósseo, favorecendo a ocorrência de fraturas. É uma doença de curso lento e indolor, exceto quando ocorrem as fraturas, Pode estar associada com muitas outras doenças, como tireoideopatias, doenças inflamatórias reumáticas, tumores, uso de medicamentos e outras condições. No entanto, o tipo mais comum de osteoporose é a que ocorre nas mulheres na fase pós-menopausa, decorrente principalmente da redução dos níveis do estrogênio. Condições de repouso ór tempo prolongado também predispõem a osteoporose,
A densitometria óssea e a dosagem de marcadores bioquímicos da metabolismo ósseo constituem o arsenal para o diagnóstico desta doença. Atualmente, vários medicamentos são empregados para tratamento da osteoporose com excelentes resultados e redução importante do número de fraturas, que é a principal complicação desta doença.
2.5- Distúrbios estruturais da coluna
As curvas normais da coluna podem apresentar desvios que determinam alteração na estrutura global do corpo e, consequentemente, alteram as posturas,O desvio conhecido como escolioses caracteriza pelo aspecto de "S" ou "C" da coluna quando vista no Rx, As vértebras sofrem um desarranjo tridimensional e, em alguns casos, há rotação do corpo vertebral fazendo com que os ombros e a bacia do indivíduo pareçam desiguais. As origens ou causas das escolioses anda não foram bem definidas. A classificação das escolioses varia de acordo o número de curvas e/ou sua localização
        
a)- Hipercifose: (região lombar)  -  b)-Hiperlordose (região cervical ou lombar).[
A hipercifose é muito frequente nos indivíduos idosos com fratura das vértebras da região dorsal.Estas fraturas determinam uma diminuição da porção anterior do corpo vertebral e, consequente seu acunhamento. A porção cervical dorsal e lombar podem sofrer também uma retificação ou redução das curvaturas normais, podendo causar dor local e contraturas na musculatura adjacente, alem de desarranjo da postura. Dois outros distúrbios que causam alteração estrutural na coluna são chamados de:
a)- espondilolise: Caracteriza-se por uma fratura na região do arco vertebral com consequente escorregamento do seu corpo para a frente.
b)espondilolistese: Ocorre quado há um deslizamento de uma vértebra sobre outra imediatamente abaixo. O principal problema resultante destes dois distúrbios é que pode ocorrer dano das raízes nervosas emergentes da região vertebral acometida.
Tramautismo
2.6-   Traumatismo
As lesões mais frequentes que decorrem de trauma direto sobre a coluna sãos as fraturas  e a lesão cervical em chicote ("whiplash") que resulta  de um impacto cervical com hiperextensão forçada,

3. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE CUIDADOS COM A COLUNA VERTEBRAL
A maioria dos problemas da coluna não é decorrente de uma simples lesão, mas sim da constituição de vários fatores tais como:
a)- Postura desequilibrada;
b)- Biomecânica e coordenação dos movimentos alteradas;
c)- Vida sedentária e hábitos de trabalho estressantes:
d)- Perda de flexibilidade
e)- Declínio do condicionamento físico.
Com raras exceções os problemas de coluna são resultantes de meses e até anos de atividades diárias indevidas com a coluna.
Alguns cuidados básicos com a coluna ajudam a diminuir o estresse dos movimentos nas atividades da vida diária sobre a coluna. Uma das chaves desses cuidados é manter as curvas da coluna estabilizadas, pois o aumento ou diminuição destas curvas prejudica a estabilidade e a mobilidade de determinadas regiões. As compensações e sobrecarga en outras regiões podem ocorrer já que devido ao sistema de cadeias musculares, existe uma interação dos seguimentos corporais e uma globalização dos movimentos. Os cuidados básicos com a coluna são norteados pelos seguintes princípios, a saber:
a)- Manutenção do peso do corpo ideal  para a sua altura;
b)- Manutenção das curvas normais da coluna, tanto no repouso como durante a atividade;
c)- Evitar o carregamento de objetos pesados, sem auxílio de outra pessoa:
d)- Variação da posição de corpo para não permanecer longos períodos na mesma posição;
e)- Planejamento dos movimentos, antes de executá-los;
f)- Manutenção da base do corpo estável e alargada (pés separados) quando tiver que pegar peso;
g)- Manutenção da musculatura do abdome firme nas atividades da vida diária ou para carregar peso/
h)- Movimentação dos pés quando tiver que girar o corpo para evitar movimentos repetitivos de torção    
     com a coluna:
i)- Manutenção do objeto próximo ao corpo quando for pegá-lo ou carragá´-lo;
j)- Utilização da força das pernas para erguer objetos pesados e não a força da coluna.

4- ATIVIDADES DIÁRIAS
Dormir
4.1- Dormir
Passamos cerca de um terço de nossas vidas na cama dormindo, embora ignoremos o efeito maléfico
que a longo prazo isso traz à coluna, se o fizermos mal posicionados.
O colchão deve ser firme o suficiente para sustentar o peso do corpo e não causar depressões em superfícies que fiquem em contacto com as regiões mais pesadas como as do quadril e do ombro. Ele deve ser macio o suficiente para acomodar e preencher as curvaturas normais da coluna. O ideal parece ser o colchão de espuma com densidade entre 28 e 33, sem artefatos de madeiras ou imãs.
O travesseiro deve acomodar a curvatura do pescoço, dando apoio sem elevar demais a cabeça do colchão. Os tipos de travesseiros recheados com pena de ganso ou flocos de espuma são ideais para tal acomodação.
Gisele Bundchen
4,2 - Vestir-se
Quando temos que nos vestir, a posição deitada é a mais estável para a coluna. Após o restabelecimento de uma agressão à coluna, podemos fazê-lo sentado. Os movimentos lentos são mais apropriados para esta atividade.
Banho de chuveiro
4.3- Tomar banho
Para banhar-se a melhor posição é a de pé, com apoio das mãos nas alças de segurança instaladas no box. Um tapete de borracha também é apropriado para evitar deslizamentos. Quando tiver de lavar pernas e pés, se a dor na coluna for muita intensa, procure colocar no bix, uma cadeira de plástico com encosto para sentar-se e dar maior estabilidade à coluna;
Tomando banho
4,4 - Atividades de higiene
Durante a realização de atividades de higiene como escovar os dentes, pentear o cabelo ou maquiar´se evite inclinar a coluna para a frente com as pernas esticadas. A posição ideal seria uma ligeira inclinação do tronco para frente, com apoio de um dos pés a frente e outro atrás, permanecendo om as pernas ligeiramente fletidas.
 
       Postura sentada correta                                           Postura sentada errada

4.5 - Postura sentada
É importante saber que a postura sentada é, praticamente muito estressante para a coluna que as demais posições, principalmente se realizada sem apoio e sem estabilização do quadril e da coluna lombar. Devemos evitar permanecer longos períodos sentados (ficar no máximo uma hora, alternando com outras posições), assim como cruzar as pernas e/ou sentar com o quadril e a coluna lombar à frente de encosto, sem apoio.
Paula Fernandes´- postura em pé
4.6- Postura de pé
A postura ideal para a posição em pé é aquela em que a cabeça, a coluna, o quadril e as pernas se encontram alinhados e o abdome ligeiramente contraído, dando uma maior estabilidade para o tronco. As posições que exageram a curva cervical, dorsal ou lombar são contra-indicadas.Quando tivermos que ficar um longo período em pé, podemos adaptar um degrau para apoio de um dos pés, permitindo maior estabilidade do quadril e relaxamento da colina lombar.
Cláudia Leite 
4.7- Caminhando
Para caminhar na postura correta é importante manter a sustentação do tronco através do abdome, endireitando toda a coluna, com a cabeça e os olhos direcionados para o horizonte. Quando o pé da frente avança e faz o primeiro contato com o calcanhar bo chão, o pé de trás empurra o chão, tirando o calcanhar e depois o antepé; Ao mesmo tempo em que o pé de trás é removido go chão, o pé da frente possui o apoio completo da planta com uma ligeira rotação externa e, assim, os pés  se alternam nesses apoios, num movimento coordenado.
Arrumando a cama
4.8- Arrumando a cama
Quando estiver arrumando a cama, com o corpo inclinado para frente, apoe uma das mãos para dar maior estabilidade à coluna. Alterne os lados da cama, para não inclinar demasiadamente o tronco.
Lavando roupa
4.9- Lavando roupa
Quando for colocar roupas na máquina de lavar, evite inclinar a coluna para a frente, com as pernas esticadas. Agache, próximo à abertura da máquina e coloque as roupas do cesto dentro dela.
Na cozinha fazendo arte
4.10- Na cozinha
Quando estiver na cozinha e ficar um longo período em pé, utilize a técnica do apoio de um dos pés no degrau inferior de una pequena escada para relaxar a coluna lombar.
Os armários devem ser projetados para facilitar o manuseio dos utensílios domésticos. O material de maior mobilização deve ser colocado em posição mais acessível no dia-a-dia,
Quando tivermos que pegar objetos nos armários mais baixos, é importante dobrar os joelhos e não  inclinar o tronco para frente com as pernas esticadas.Os armários mais altos deverão ser utilizados com o auxílio de degraus ou escadas, para que a coluna mão seja forçada em extensão.
Varrendo ou utilizando o aspirador

4.11- Varrendo ou utilizando o aspirador
Para realizar tais atividades, deveremos utilizar a transferência do peso do corpo de uma perna para outra, sem inclinar o corpo para frente com as pernas esticadas. Quando tivermos que varrer ou aspirar embaixo dos móveis, devemos dobrar os joelhos, evitando ao máximo a inclinação do corpo para a frente.
Ivete Sangalo dirigindo
4.12- Dirigindo
Para entrar ou sair do automóvel devemos evitar a torção da coluna dividindo a atividade: para entrar, primeiro sente no banco e depois coloque as pernas para dentro do carro; para sair, primeiro cpoloque as pernas para fora para depois levantar-se.
O ajuste do volante e da posição do banco é de suma importância. O volante deve estar na direção do tórax do motorista. A distância do banco deve ser razoável para permitir uma boa mobilidade das pernas, sem causar o afastamento da coluna lombar e deve estar a 90º. com pouca inclinação posterior.
Os carros com direção hidráulica e câmbio automático são menos estressantes para a coluna.
Regina Duarte e Gabriela Duarte fazem compras em Campos do Jordão

4.13- Fazendo compras no supermercado
Quando estivermos no supermercado, é importante não inclinar o tronco para frente com as pernas esticadas. Deve-se agachar para pegar os objetos em prateleiras baixas.
Ao colocar ou tirar objetos do carrinho devemos dobrar ligeiramente as pernas, mantendo o tronco um pouco inclinado para frente. O transporte de um objeto de um local para o outro deve ser realizado  através de transferência de peso  de uma perna para outra. A coluna ser ser poupada de movimentos de abaixamento e rotação com carga.

5. REGRAS PARA ABAIXAR E PEGAR PESO
Antes de abaixar e pegar peso avalie a necessidade e suas limitações. Converse com o médico ou fisioterapeuta sobre o momento apropriado para reiniciar tal atividade e o limite de peso que pode pegar, de acordo som seu porte físico e suas possibilidades. Deve-se evitar no máximo o carregamento de peso no dia-a-dia, pois este acarreta um grande prejuízo para as articulações e os discos intervertebrais. Para realizar tal atividade, é importante que as seguintes regras sejam adotadas:
* Planeje o percurso e a forma de carregamento;
* Teste o peso do objeto a ser carregado;
* Peça ajuda quando o objeto for muito pesado;
* Mantenha a coluna bem equilibrada, enquanto carrega o objeto;
* Use as pernas para sustentar o peso dos objetos, poupando ao máximo a coluna;
* Quando estiver carregando o objeto, mantenha-o o mais próximo possível do corpo;
*Mantenha os músculos do abdome contraídos, enquanto carrega o objeto. Não prenda a respiração:
* Mexa os pés e não torça e não torça a coluna. Se tiver que virar o corpo, enquanto carrega o peso, faça-o com os pés e procure não torcer a coluna.
* Evite movimentos rápidos e bruscos, movimentos lentos são mais apropriados.
A seguir serão descritos técnicas e métodos utilizados parta carregamento de peso e abaixamento.

5.1 - Abaixamento com uma das pernas esticadas para trás  (abaixamento de golfistas).

Este método é apropriado para pegar objetos leves e para indivíduos que tenham dor e ou/limitação da articulação dos joelhos, para abaixar utilize uma das mãos como apoio, enquanto a outra pega o objeto. Uma das pernas é elevada para trás enquanto o corpo abaixa com o intuito de manter o alinhamento e evitar sobrecarga na coluna lombar.
5.2- Abaixamento simples
O abaixamento simples é apropriado para pegar objetos mais leves. Para abaixar, segure com uma das mãos para dar apoio ao corpo. A outra mão fica livre para pegar o objeto. Agache  mantendo o alinhamento da coluna, pegue o objeto e retorne à posição inicial.
5.3 - Alinhamento diagonal
Este tipo de abaixamento é utilizado para pegar objetos mais pesados. Separe as pernas na diagonal para que tenha uma boa base de apoio. O peso a ser carregado deve estar próximos às pernas. Agache-se e pegue o objeto trazendo-o próximo ao corpo, em seguida levante-se.
5.4- Abaixamento com joelho apoiado
Abaixe-se colocando um dos joelhos no chão e próximo do objeto a ser carregado. Peque o objeto e coloque em cima do outro joelho dobrado a 90º . Segure o objeto perto do corpo, levante-se colocando o objeto apoiado em um dos ombros para carregá-lo.
5.5 - Abaixamento parcial
Este abaixamento é utilizado para pegar objetos mais altos em relação ao chão. Coloque os pés separados próximo ao objeto, e dobre ligeiramente os joelhos até que as mãos possam pegar o objeto. Procure inclinar o mínimo possível o tronco para frente.
5.6- Abaixamento com as pernas pouco dobradas
O abaixamento com os joelhos ligeiramente dobrados é utilizado para pegar objetos que estão mais afastados do corpo. Os objetos estão colocados no porta-malas ou em esteira rolante. Incline ligeiramente o corpo para frente, com uma das pernas ligeiramente fletida e apoiada a frente da outra. Pegue o objeto e utilize a mobilidade e a força  das pernas para transferi-lo de um lugar para outro.
5.7 - Abaixamento para pegar crianças
Quando você for pegar uma criança no chão, separe os pés, coloque a criança próxima ou entre as pernas. dobre parcialmente os joelhos.mantendo a coluna alinhada. Pegue a criança no colo, levante-se e carregue sempre a criança de forma simétrica em relação ao seu tronco. Não carregue a criança  lateralmente ou sobre os ombros.

6.- ATIVIDADES ESPORTIVAS
       
   Maria Ester Bueno - Tricampeã     Guga comemora a sua entrada Hall da Fama do Tênis

6.1 - Tênis
O tênis é uma atividade que demanda movimento em torsão da coluna e joelhos, com mudança de direção repentina e brusca de tais movimentos articulares, podendo causar uma degeneração do anel fibroso dos discos intervertebrais da coluna e dos meniscos dos joelhos. Portanto, quando apresentamos algum problema na coluna ou joelhos o ideal será suspender a atividade temporariamente até cessar o quadro doloroso ou então são sugeridos jogos em dupla ou com menor número de "games" possível.

Musculação
6.2- Musculação
A musculação pode ser feita, utilizando as máquinas de academias que dão maior apoio à coluna e ao quadril. Os exercícios que fortalecem a musculatura da coluna cervical, dorsal e lombar devem ser evitados nos períodos de dor aguda da coluna, assim como o aparelho para fortalecer a musculatura do abdome (com apoio e resistência no peito), que exige flexão e extensão da coluna lombar repetidamente
O agachamento, por ser executado sem nenhum apoio do tronco, também é contra-indicado

Vanderlei Cordeiro de Lima - maratonista olímpico

6.3- Caminhada, corrida ou maratona
Passada a fase aguda de dor causada por problema na coluna, as atividades físicas devem ser iniciadas de forma gradativa. Neste momento, a atividade mais adequada para tal retorno seria a caminhada,
As caminhadas devem ser realizadas em terrenos pouco acidentados, sem subidas ou descidas. Deve-se começar com velocidade e tempo reduzidos, controlados pela sensibilidade dolorosa que pode ou não ser desencadeada. Progressivamente, a atividade pode ser intensificada, até chegar o ponto de realizar trotes e corridas.
0,,15347531-EX,00
Seleção Feminina de Vôlei - Ouro Olímpico em Pequim,

6.4- Vôlei
O vôlei é um esporte que exige muitos pulos e saltos para sacar, bloquear ou bater. O impacto articular sobre a coluna é grande durante esta atividade e por esse motivo deve ser evitado na fase aguada da dor ou quando houver problemas osteo-musculares graves.
Seleção Brasileira - Campeã Mundial de Basquete - Austrália-1994

6.5- Basquete
O basquete é um esporte que exige muitos saltos, portanto também determina grande impacto articular para quem o pratica. Pessoas com problemas na coluna devem evitá-lo. Neste esporte as alterações posturais podem ser frequentes, especialmente a cifose (aumento da curva dorsal da coluna), pois devido à necessidade de se locomover o tempo todo batendo a bola, a tendência é arquear a coluna para a frente, acarretando essa alteração.

Seleção do Brasil - Tricampeã Mundial de Futebol
1958 - 1962 e 1970
6.6- Futebol
O futebol é um esporte em que as lesões dos joelhos, tornozelos e pés são mais frequentes, Mas, assim mesmo, é bom salientar que, quando existem problemas e dores de coluna, principalmente na região lombar-sacra, pode ocorrer um agravamento desse quadro  quando se chuta a bola e o impacto do chute é transmitido para as articulações da região lombar e daí para toda a coluna. Fora isso, existem as lesões originadas das agressões em todo corpo cometidas em falta pelo time adversário.
Arthur Zanetti - Primeira medalha de Outo Olímpica
da ginástica brasileira - Londres-2012
6.7- Ginástica olímpica
A ginástica olímpica é uma atividade que trabalha com movimentos extremos da coluna, tais com flexão, extensão, ou rotação. Portanto é um esporte que, em longo prazo, causa um grande número de lesões e traumatismos nas articulações da coluna, acarretando degeneração e artrose.
É importante ressaltar que todos os esportes interferem na biomecânica da coluna. Sendo assim, a prática esportiva deve ser tecnicamente bem direcionada e conduzida, com preparo físico adequado, que envolve exercícios de flexibilização e alongamento da musculatura da coluna e consequente prevenção dos traumatismos e lesões articulares.

Imagem do filme; Uma Linda Mulher - Richard Gere e Julia Robert

7.- ATIVIDADES SEXUAIS
A atividade sexual deve ser evitada durante a fase aguda da dor na coluna. A medida que os sintomas regredirem, as atividades podem ser reiniciadas, mantendo uma posição do corpo que dê estabilidade e apoio à coluna. As posições deitada de barriga para cima ou de lado, evitando movimentos bruscos do quadril, são os mais indicados.
Reabilitação física para a coluna
8,- REABILITAÇÃO FÍSICA PARA A COLUNA
A reabilitação física dos problemas de coluna tem como objetivo trazer aliivo da dor, corrigir a biomecânica postural, melhorar a mobilidade articular, coordenar os movimentos e reorganizar as atividades da vida diária do paciente através do estudo ergonômico e funcional de posições de objetos e adaptações que este utiliza nas suas atividades.
Repouso
8.1- Repouso
Quando há dor moderada ou intensa é recomendado 2 a 3 dias de repouso, O repouso limitado é de grande valia para a recuperação do paciente, tendo este que ser estimulado a realizar a recuperação biomecânica postural e retornar as atividades diárias o mais cedo possível (assim que a dor o permita)
   
               Imobilização                                                      Imobilização
8.2 - Imobilizações
Os coletes e colares são utilizados para dar maior estabilidade e imobilização articular,Nos períodos de dor intensa, auxiliam a regressão mais rápida do quadro doloroso e o retorno do paciente para suas atividades da vida diária.
Calor - Bolsa Térmica
8.3-  Calor
O calor é usado para a redução da dor e da contratura muscular, além de aumentar a extensibilidade do colágeno que melhora a amplitude articular. Pode-se utilizar bolsas térmicas (usar durante cerca de 20 minutos), evitando regiões com feridas ou com alterações de sensibilidade. A posição de relaxamento da coluna é a mais indicada para esse tratamento,
Crioterapia - bolsa de gelo
8.4 - Crioterapia
As bolsas de gelo são mais utilizadas quando há problemas traumáticos na coluna. A crioterapia reduz o edema  e a inflamação do tecido, diminui a sensibilidade trazendo analgesia ao local devido à contenção do exudato irritativo que é liberado pelas células e bloqueia os receptores periféricos da dor.
Eletroterapia
8.5- Eletroterapia
O agentes eletrofísicos são utilizados pela fisioterapia no tratamento de problemas variados, inclusive os de coluna. Estes agentes que correspondem às ondas eletromagnéticas e sonoras, além de correntes estimuladores de músculos e nervos são produzidos por cada aparelho eletroterápico, respectivamente,
O TENS, estimulação nervosa elétrica transcutânea, é uma corrente elétrica de baixa frequência que tem  função moduladora da dor, uma vez que atua sobre nervos lesionados ou inflamados.
A corrente interferencial é também uma forma de estimulação nervosa elétrica transcutânea, só que é formada por correntes elétricas alternadas de média frequência com amplitude modulada à baixa frequência.
A diatermia por ondas curtas é utilizada para o aquecimento e tratamento dos tecidos osteo- musculares através de ondas curtas de radiofrequência que criam um campo eletromagnético no local aplicado. Este campo eletromagnético provoca vibração das moléculas e aquecimento dos tecidos.
O ultra-som é um aparelho que produz ondas sonoras ultra-sônicas que, ao penetrarem no corpo, produzem efeitos térmicos e atérmicos sobre células e tecidos. Os efeitos térmicos produzem alivio da dor, diminuição de rigidez articular e aumento de fluxo sanguíneo, enquanto os efeitos atérmicos causam estimulação  da regeneração dos tecidos, fluxo sanguíneo em tecidos cronicamente isquêmicos, síntese das proteínas e reparo ósseo.
Acumputura
8.6- Acupuntura
É componente importante da medicina tradicional chinesa que trata as doenças por meio de inserção de agulhas metálicas de pontas finas em pontos específicos do corpo.
Massagens
8.7- Massagens
Existem diversas modalidades de massagens, tais como chinesa, indiana, clássicas, reflexas etc. As técnicas especiais de massagem são usadas para a mobilização dos tecidos moles. eliminando as disfunções musculares e as contraturas. A fricção, vibração e facilitação fazem parte de tais técnicas.
Hidroterapia
8.8- Hidroterapia
A água é excelente meio tratar disfunções músculo-esqueléticas através da flutuação, relaxamento muscular, aumento da amplitude do movimento e da mobilidade articular.
A hidroterapia pode utilizar-se de técnicas distintas de tratamento que têm como objetivo final enfatizar a utilização de padrões sinérgicos, estabilização articular e correção postural. As técnicas utilizadas com tais objetivos: são:
* Método de anéis de "Bad Ragaz": é uma técnica de tratamento funcional desenvolvida nas águas termais de "Bad Ragaz", na Suíça, na qual o paciente é suportado por meio de anéis de flutuação colocados em torno do pescoço e da região pélvica e embaixo dos joelhos e tornozelos. Assemelha-se à técnica de facilitação neuromuscular proprioceptiva (FNP) adaptada para o meio aquático, na qual são realizados movimentos coordenados de empurrar e puxar que atuam sobre as  estruturas articulares e terminações nervosas sensitivas para facilitar o reflexo de estiramento e as contrações musculares.
* Método "Halliwick": é uma técnica criada por McMillan para ensinar as meninas incapacitadas físicas a nadar no clube de natação de Londres (The Halliwick Scholl cripledd girls). Combina informações de mecânica dos líquidos, neurofisiologia, pedagogia e dinâmica de grupo.
Reeducação postural global - RPG

8.9- Reeducação postural global (RPG)
É uma técnica manual de correção postural desenvolvida pelo francês E.Souchard, que visa trabalhar o corpo e a postura globalmente, através de cadeias musculares em posições em decúbito (deitado) ou em carga (sentado ou em pé). Tem por objetivo melhorar a biomecânica corporal corrigindo a morfologia, a rigidez e as limitações articulares.
Ginástica holista

8.10- Técnicas de coordenação motora e ginástica holistica
É um trabalho corporal de antiginástica que leva em conta princípios Mézieires de coordenação motora e cadeia muscular. É constituído de alongamento, colocação articular, despertar da consciência corporal e auto-suficiência do indivíduo na realização dos movimentos. Investiga e reeduca tais movimentos  a partir de estudos de psicomotricidade, unidade de concentração motora, pesquisa dos comandos motores para um gesto, rea-propriação da verticalidade pela consciência e reconhecimento dos apois íntimos, recentralização do corpo, das possibilidades de equilíbrio em relação com nossa forma de ser e nossa evolução pessoal.
Manobras osteopáticas
8.11- Manobras Osteopáticas
A osteopatia é uma técnica de manipulação que é utilizada para aumentar a mobilidade e reduzir a dor em determinadas áreas do corpo e articulações que apresentam redução da função músculo-esquelética,com o consequente restabelecimento  do equilíbrio postural.
Ergonomia
8.12- Ergonomia
A ergonomia estuda a correção e adaptação da engenharia dos utensílios e objetos que utilizamos em nosso dia-a-dia, visando a reestruturação e reorganização destes no ambiente profissional ou residencial,com o objetivo final de proteção e prevenção das lesões de repetição no sistema múscolo-esquelético, respeitando as medidas ergonômicas de cada individuo.
Back Scholl
8.13- "Back School"
A "Back School"  ou escola de coluna vem exercendo papel importante para o tratamento e prevenção dos problemas de coluna. Ela orienta o paciente quanto a utilização e posicionamento da coluna nas atividades da vida diária com o intuito de minimizar a carga e desgastes exercidos nas suas estruturas
osteoarticulares e musculares,

9.- EXERCÍCIO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DA COLUNA E REGIÕES CORRELATAS
Fazer movimentos com o queixo, para cima e para baixo.


9.1- Região Cervical
Exercício 1:  Deite de costas numa superfície firme (colchão fino) e coloque um rolo de toalha sob a região cervical. Faça movimentos com o queixo para cima e para baixo, como se fosse realizar um "sim" com a cabeça várias vezes (mais ou menos 20 vezes).
Exercício 2: Repita o exercício nº 1, fazendo um "não" com a cabeça ( mais ou menos 20 vezes)
Exercício 3: Mantendo a posição anterior, coloque duas bolas sob a porção superior dos ombros, entre a coluna e a parte superiro de cada escápula (asa). Segure os cotovelos e eleve os braços acima da cabeça, tentando encostá-los no chão. Respire lenta e repetidamente, tentando encostar as últimas costelas no chão (parte posterior) durante a expiração. Fazer várias vezes (cerca de 20 vezes).
Exercício para a região dorsal
9.2- Região dorsal
Exercício 4:  Deite de costas sobre uma superfície firme e coloque um rolo de toalha sob a coluna dorsal, no sentido vertical. Abra os braços numa posição de "candelabro", procurando manter ombros, cotovelos, punhos e dedos encostados no chão. Respire lentamente tentando encostar as últimas costelas (parte superior) no chão durantte a expiração. Repetir cerca de 20 vezes.
Exercício 5: Deite de lado, com os joelhos dobrados. O joelho de cima é colocado na frente  do joelho de baixo e apoiado no chão. O braço de cima é colocado numa diagonal posterior, tentando alcançar o chão (acima da cabeça). Respire várias vezes, tentando alongar e levar, durante a respiração, o braço para o chão, sempre na diagonal (m/m 20 vezes)
Exercício 6:  Autopostura na posição de pé contra a parede (reeducação postural global - RPG).Apoie as costas e os calcanhares na parede. mantenha os pés juntos com ligeira flexão e rotação externa dos joelhos. Respire e durante cada expiração, tente encostar a parte posterior das últimas costelas na parede.assim como toda a região lombar, através de uma báscula posterior do quadril (parte superior do quadril para trás). Alongue manualmente a nuca na parede. Coloque os braços a cerca de 45º do corpo com toda região posterior deles encostada na parede. Mantenha tal postura durante várias respirações (Mais ou menos 20 vezes) e vá gradativamente esticando os joelhos e tentando manter a região lombar apoiada na parede.
Exerciio para a região lombar, sacral e quadril
(Não deve levantar o pescoço)
9.3- Região lombar, sacral e quadris
Exercício 7: Deite de costa sobre uma superfície firme e coloque um rolo de toalha debaixo da região lombo sacra. Realize movimentos ritmos de elevar e baixar o quadril várias vezes (m/m 20 vezes);Como se quisesse massagear este região sobre o rolo de toalha.
Exercício 8: Repita o exercício 7 mudando a posição dos movimentos rítmicos do quadril para a lateral direita e esquerda, alternadamente (m/m 20 vezes).
Exercício 9: Deite de barriga para cima, com os joelhos dobrados. Puxe ambas as pernas em direção ao abdome e faça esse movimento várias vezes (m/m 20 vezes)
Exercício 10: Deite de barriga para cima e cruze uma perna sobre a outra. Puxe a perna que ficou em baixo em direção ao peito, segurando atrás do joelho. A perna que cruza para cima vem junto automaticamente (m/m 20 vezes). Alterne a perna que cruza por cima, colocando-a para baixo para realizar os exercícios do outro lado. Repita com a outra perma o mesmo movimento (m/m 20 vezes)
Exercício 11: Deite de barriga para cima e mantenha uma das pernas apoiados no chão e esticada. Eleve a outra perna para cima em direção ao tronco e segura atrás do joelho e tente esticá-la .Posicione a ponta do pé para baixo (em direção ao tronco) e repita o movimento de dobrar e esticar ligeiramente o joelho várias vezes, mantendo o posicionamento do pé (m/m 20 vezes). Alterne as pernas e repita o exercício do outro lado (m/m 20 vezes)
Exercício 12: Auto postura na posição de "rã no ar" - braços abertos (RPG). Deite de costas com o quadril apoiado no chão e próximo ao rodapé, eleve as pernas apoiando-as contra a parede, unidas pelos calcanhares. Coloque os braços no chão, apoiados e abertos a 90º, assim como cotovelos, punhos e dorso das mãos. Alongue as pernas ao máxima, virando os joelhos ligeiramente para fora e as pontas dos pés para baixo. Não afaste o quadril da parede nem a região lombo-sacra do chão. Inspire e expire suavemente. Mantenha a postura durante várias respirações (m/m 20 vezes)
Exercício 13:  Autopostura na posição de pé inclinado para frente (RPG). Fique de pé com as pernas unidas e incline seu tronco para frente apoiando suas mãos num banquinho ou degrau, Retifique suas costas, aliando a cabeça, a região dorsal e a bacia. Coloque os braços ao londo do tronco com ombros relaxados. Com os pés unidos, gire os joelhos para fora, ligeiramente dobrados e mantenhas-os nesta posição. Alongue gradativamente as pernas esticando os joelhos e vá inspirando e expirando lentamente durante tal procedimento (m/m 20 vezes)
Exercício 14: Deite de costas e dobre os joelhos, apoiando os pés no chão. Respire lentamente e, durante a expiração, encolha o umbigo para dentro, alternadamente, durante a inspiração, coloque o umbigo para  fora. Repita esse procedimento várias vezes  (m/m 20 vezes).

"Várias são as condutas, discutidas e apresentadas neste manual prático, cujo objetivo é prevenir os múltiplos problemas que acometem a coluna vertebral.
Tão logo as condutas e orientações descritas neste manual sejam adotadas, mais rapidamente os problemas da coluna serão aliviados e controlados.
É importante destacar que esses procedimentos devem ser realizados também por pessoas sadias uma  vez que funcionam como forma preventiva, Uma vez iniciadas, essas medidas devem ser incorporadas à vida diária de forma permanente."



Dra. Laura Nascimento Tavares Izola
Médica. Residência no Hospital do Servidor Público Estadual de São
Paulo - HSPE-FMO. Título de especialista em reumatologia pela SBR/
AMB. Médica do Serviço de Reumatologia do Hospital do Servidor
Público Estadual de São Paulo - HSPE-FMO.

Dra. Maria Cristina Biasoli
Fisioterapeuta. Graduação na Universidade de São Paulo - USP. Especialização na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Colaboradora no Serviço de Reumatologia do Hospital do Servidor Público
Estadual de São Paulo - HSPE-FMO.
Salvador-Bahia-Brasil: Sábado, 01.06.2013 - 21.05 horas - Alberto Sampaio - Blog do Painho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário